domingo, 28 de abril de 2013

Capitulo 4


- Meninos, venham cá! Temos visitas – ouvimos o liam gritar.
Afastámo-nos rapidamente, assustados.
- Ahm! Vou buscar toalhas. – Disse ele, atabalhoadamente.
Assenti. Encostei-me à bancada. Ele volta, com as toalhas na mão. Limpámo-nos rapidamente e fomos ter com eles à sala.
Quando chegamos lá, estavam todos muito divertidos e adivinhem quem era a tal visita. Sim, era o Tom. Não fiquei muito surpreendida pois, o Tom e o Zayn sempre foram muito amigos.
Primeiro, ele foi cumprimentar o Zayn, com um abraço, e depois cumprimentou-me com um beijo na face e um “Olá, Cat!”. E, é claro que retribui ao seu cumprimento, dizendo:
- Tom! Não sabia que eras amigo dos One Direction.
- É. Há muita coisa que ainda não sabes. – Declarou, sorrindo e piscando o olho.
“Onde será que esta gente foi buscar esta resposta tão boa?”, pensei eu. E era verdade, já o Zayn me tinha dito aquilo…

Fomos sentar-nos. O Tom sentou-se onde estava, eu sentei-me no meio do Liam e do Niall e o Zayn sentou-se num sofá, sozinho.
Durante todo o tempo em que estive ali o Tom e o Zayn estavam sempre a olhar para mim. Como aquilo estava a ficar um pouco constrangedor, decidi ir para o jardim, com a desculpa de ir fazer um telefonema.
Sentei-me na relva, a olhar as estrelas. De repente, sinto o meu telemóvel tremer.
- Summer! – Atendi.
- Hey, Cat! Tudo bem? Chegaram bem? Já têm onde ficar?
- Sim. Temos uma casa espectacular, com vizinhos muito simpáticos, e já temos trabalho.
- Uhuhuh! Vizinhos?
- Sim. São os One Direction.
- O quê? Vocês são vizinhas dos One Direction?!
- Yap.
- Mas o Zayn também não faz parte dessa banda?
- Faz.
- Oh my god! Então tu e a Emma reencontraram-no.
- Sim.
- O que se passa? Não me pareces muito feliz.
- Advinha quem está cá em Londres e é amigo  dos One Direction.
- Não! O Tom?
- Sim.
- Oh my god!
- Pois…
- E estás assim por causa dele?
- Não é só por causa dele, também é por causa do Zayn…
- Então?
- O ambiente entre nós está estranho e, à bocado, íamo-nos beijando.
- Hum… E isso é mau?
- Claro que é mau. Eu assim fico mais confusa do que já estou.
- E estás confusa porquê?
- Porque… Olha, porque os sentimentos que eu tinha pelo Tom estão a voltar. E depois é o Zayn, que está diferente, para melhor, percebes? Está mais sociável, mais amigo do seu amigo, mais divertido… Sinto-me bem com ele…
- Hum… E com o Tom? Sentes-te bem?
- Sim, com o Tom sinto-me ainda melhor.
- Pronto, aí tens a tua resposta.
- Não sei…
- Com o tempo vais saber, amor. Olha, vou passar à minha mãe. Ela está desesperada para falar contigo.
- Ok. Obrigada pelos conselhos.
- Não tens de quê. Beijinhos para ti e para a Emma.
- Beijinhos.
- Catelyn, minha querida. Como estão? Estão a dar-se bem por aí?
- Lydia, não te preocupes. Nós estamos bem.
- Hum… Está bem! Ouvi a Sum dizer que tinam reencontrado o Tom, é verdade?
- Sim.
- Oh! Então dá-lhe um beijinho meu e diz-lhe que tenho muitas saudades.
- Serão entregues.
- Vá, minha querida. Já não vos vou chatear mais. Beijinhos. Vão dando noticias.
- Claro. Beijinhos.
E desliguei.
Fiquei a pensar nos conselhos da Summer.
- Posso?
Olho para cima. Era o Tom.
- Claro. – Respondi, sorrindo.
Ele sentou-se.
- Então? Estavas a falar com quem, ao telemóvel?
- Com a Summer e a Lydia.
- Oh! Como é que elas estão? Tenho tantas saudades.
- Elas também e mandaram-te um beijinho.
- E não mo vais entregar? – Perguntou, com um sorriso matreiro.
Quando lhe ia dar o beijinho, ele volta a cabeça e acabo por lhe dar um beijo nos lábios. Ao principio fiquei um pouco surpreendida e pensei em afastar-me e sair dali. Mas depois, quando ele põe a mão na minha face e com a outra me puxa mais para ele, percebi que ele queria aquilo tanto quanto eu. Deixei-me levar e aproveitei o momento ao máximo.
Rompemos o beijo, ofegantes, mas continuamos com as testas unidas, a olhar-nos nos olhos.
O meu coração batia a mil à hora. Aquilo parecia um sonho. E eu acordei para a realidade…
Afastei-me dele, com as lágrimas nos olhos. Ele olha para mim, confuso.
- Isto não devia ter acontecido… - Murmurei, levantando-me de um salto e caminhando para a porta.
- Cat! Espera! – Dizia o Tom, atrás de mim. Mas eu não parei. Cheguei à sala, despedindo-me de todos.
- Bom, pessoal. Vou para casa. Até amanhã!
- Mas… Cat! Queres que vá contigo? – Perguntou a Emma.
- Não. Fica. Tens a tua chave, não tens?
- Tenho, mas…
- Então pronto. Qualquer coisa eu estou aqui ao lado, ok?
Lá ao fundo consegui ouvir o Tom a chamar por mim e a caminhar até à sala. O meu coração começou a acelerar.
- Vá. Até amanhã! – Dei um beijo na face à Emma e sai dali.
Ele ia-me apanhando, à porta de casa, mas eu entrei a tempo. Ainda o ouvi a bater à porta.
Corri escada a cima e tranquei-me no quarto.
Sentei-me na cheselong, agarrada à almofada.
Comecei a chorar sem parar. Veio-me à lembrança o beijo que dei ao Tom à anos a trás e a Lydia a entrar no quarto e a dar a noticia de que o Tom tinha sido adoptado, e depois, o dia em que ele se foi embora…
Eu não quero que ele se vá embora outra vez. Não quero voltar a sofrer… Percebem agora porque é que eu fugi?
Depois de tanto chorar, adormeci.

Ah! Pois. Esqueci-me de vos dizer quem são a Summer e a Lydia… Bem, a Lydia é a diretora do centro. Ela sempre nos ajudou muito e deu-nos sempre o que podia. A Summer é a filha dela, tem a mesma idade que nós, sempre fomos muito amigas, mas a amizade é mais entre mim e ela do que entre ela e a Emma, apesar de também gostarem muito uma da outra. Por isso, basicamente, a Lydia é a nossa “mãe” e a Summer a nossa “irmã”.

Summer

(Para a Lydia não consegui encontrar nada de jeito)

Aqui está o tão espera Capitulo 4 :)
Espero que tenham gostado ^^
Dêem opiniões, por favor, é muito importante para mim :)
Beijinhos.

P.s.: Já que só houve uma pessoa a participar, o passatempo fica sem efeito. Com muita pena minha, mas pronto...
  


2 comentários: