sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Surpresa!!! :D

Ora bem, hoje tenho uma surpresa para vocês. Se quiserem saber o que é, carreguem em "Ler Mais" ^^




Capitulo 8
(Parte 1) 
Janeiro de 2012

Passaram-se três meses a correr, e muita coisa já tinha acontecido: a Emma e o Harry já namoravam, tal de Perrie (que não me transmite lá grande confiança, diga-se de passagem), conheci os pais adotivos do Tom, comecei as minhas aulas de fotografia, na escola onde a mãe dele trabalha. Ah! E eu e a Emma já estávamos a trabalhar no café, agora chamado de Starbucks. Resumindo, estava tudo a correr bem. Bem demais até…
Depois de uma passagem de ano passada com o pessoal (incluindo a Summer, que veio connosco para Londres, depois do Natal), na casa do Tom, no dia seguinte, já tinham ido todos embora, eu fiquei com o Tom. Ao final do dia, ele foi levar-me a casa.
Estávamos com os dedos entrelaçados um no outro e a conversar animadamente, enquanto ele conduzia, quando ele começa a queixar-se da cabeça. Eu perguntei-lhe se estava tudo bem e ele dizia sempre que sim, até que lhe deu uma dor mais forte e desmaiou. O carro começou a perder o controlo. Eu estava a ficar cada vez mais desesperada. O Tom nunca mais acordava, e estava inanimado…e eu não sabia o que havia de fazer para parar aquele carro, mas isso acabou por acontecer, mais depressa do que eu esperava…o carro acabou por embater contra uma árvore…

*Zayn*

Eu e os rapazes estávamos nos ensaios, o ultimo antes de recomeçarmos a Up All Night Tour. Estávamos todos na galhofa, a rir à gargalhada, até que o Harry recebe uma chamada da Emma.
- Amor! O que se passa? Porque estás a chorar? O quê? Mas o que aconteceu? – Falava o Harry. Estava com uma cara de choque. – Mas ela está bem? Ok, nós vamos já para aí. Tenta acalmar-te, ok? Vai correr tudo bem. – E desligou.
- O que aconteceu, Harry? Que cara é essa? – Perguntei, já estava a ficar preocupado.
- A Catelyn e o Tom tiveram um acidente de carro…
- O quê? – Disse eu, levantando-me da cadeira num salto. – Como é que isso aconteceu? Eles estão bem? – Perguntei, já muito alarmado.
- Calma, Zayn. – Falou o Liam, colucando a mão no meu ombro. – Deixa o Harry falar.
Eu voltei a sentar-me.
- A Emma disse-me que eles embateram contra uma árvore, no caminho de casa delas. – Continuou o Harry. – A Cat está inconsciente, com alguns arranhões, está agora a caminho do hospital de Londres.
Respirei fundo. Mas depois lembrei-me do Tom, lembrei-me da carta e do embrulho que me deu, quando me disse que tinha um aneurisma e que podia morrer a qualquer momento…
- E o Tom? Como é que ele está? – Perguntei.
- Não sei, do Tom ela não me disse nada, só disse que tinham tido um acidente. – Respondeu, encolhendo os ombros.
- Eu vou para o hospital. Alguém quer vir comigo? – Anunciei, levantando-me da cadeira.
- Claro, vamos todos. – Disse o Louis.
- Então vamos.
Fomos todos no meu carro. Tentei conduzir o mais rápido possível. Eu queria saber, desesperadamente, como estava o Tom. Tenho um mau pressentimento em relação a este acidente. Ele foi sempre tão cuidadoso, e ainda mais quando a Cat está com ele. Será que o aneurisma rebentou? Não, não pode ser, não pode ser. A Cat ficaria destroçada. “Vá Zayn, não penses nisso. Está tudo bem, foi só um acidente”, pensei, mas tornava-se difícil acreditar nisso.
Chegamos ao hospital, minutos depois. Saímos do carro e encaminhamo-nos para as urgências, onde encontramos a Emma, sentada numa cadeira, de cabeça baixa, com os cotovelos apoiados nas pernas. Assim que reparou em nós, levantou-se e abraçou o Harry, a chorar desalmadamente.
Passado um pouco de termos chegado, aproxima-se um médico, com uns papéis na mão.
- A família da menina Catelyn Jones e do menino Tom Wynne.
Levantámo-nos todos.
- Somos nós. – Informei.
- Por favor, diga-nos como é que eles estão. – Implorou a Emma.
- Bem, a menina Catelyn já se encontra consciente, mas ainda está adormecida.
- E o Tom? – Perguntei, prendendo o fôlego.
- Hum… - Hesitou. – O menino Tom tinha um aneurisma e, quando chegamos ao local do acidente, ele…bem…ele já se encontrava morto.
Caiu-me tudo ao chão. Senti as lágrimas escorregarem pela face.
- Não, não pode ser. – Murmurei, soluçando cada vez mais.
Fui sentar-me numa cadeira, baixando a cabeça e apoiando as mãos nela e os cotovelos nas pernas.
- Não…pode…ser. – Senti uns braços a envolverem-me. Olhei para cima, era a Emma, que também chorava.
- Como é que eu vou contar isto á Catelyn? Como? – Falei, virando-me para ela e abraçando-a.
- Lamento muito. Se quiserem ir vê-la, ela está no quarto ao fim do corredor. – Murmurou o médico, quase que sussurrando, e saiu dali, dando-nos mais privacidade.
Comecei a sentir mais braços à minha volta. Eram os rapazes, que já choravam connosco. Eles também eram muito chegados ao Tom, mas não tanto como eu. Ele era o meu melhor amigo…
Eu agora tenho é de pensar na Catelyn. Tenho de pensar como é que lhe vou dar esta notícia. Ela vai ficar muito mal e eu vou cuidar dela e ajudá-la a ultrapassar isto.
Depois de longos minutos abraçados, separámo-nos. Já estávamos todos mais calmos.
- Vamos vê-la? – Pergunta o Harry.
- Eu queria pedir-vos para me deixarem ir sozinho, para poder falar com ela, com calma… - Falei.
- Mas…não seria mais fácil contarmos todos e estarmos lá para a apoiar? – Pergunta o Liam.
- Não, vocês vão poder apoiá-la, mas depois de eu lhe contar tudo. – Estava tudo com uma cara confusa. Respirei fundo. – Quando o Tom descobriu que tinha um aneurisma, ele veio falar comigo, contou-me tudo e deu-me uma carta e um embrulho, para dar á Catelyn, caso ele morresse, e pediu-me para ser eu a falar com ela e fez-me prometer que, na sua ausência, eu cuidaria dela.
- Isso quer dizer que tu sabias de tudo desde o princípio? – Perguntou a Emma, espantada.
- Porque é que não nos contaste nada? – Interrogou o Niall.
- Eu não podia, ele pediu-me segredo. – Respondi.
Seguiu-se um momento de silêncio.

- Então? Posso ir primeiro ou não? – Perguntei.
(...)

Surpresa!! :D

Pois é, aqui está o tão esperado 8º capitulo da Will Calm Storm. Desculpem o tempo que demorei a posta-la, mas só acabei de passar agora o capitulo a computador. 
Se repararem, por baixo do titulo, diz, letras pequenas, "parte 1", isso quer dizer que ainda haverá uma parte 2, que será postada amanhã ^^
Espero que tenham gostado desta parte primeira parte do capitulo.
Quero opiniões, quero saber se gostaram. : )


Sem comentários:

Enviar um comentário